• Glauco Castro

Liderança conquistada x Liderança decretada



Sempre quando algo não acontece como esperamos, nos sentimos frustrados e injustiçados. Principalmente quando é relacionado a ascenção no trabalho, não é mesmo?


Alguns de vocês já devem ter se questionado: Por que não eu?

Isso é muito comum quando alguém é promovido ao invés de você. É difícil controlar o pensamento de que você merece mais do que a pessoa escolhida. Mas será mesmo?


O meu conselho é que você reflita sobre o que aconteceu e se planeje para que não ocorra novamente. Vou te passar algumas dicas para te ajudar.


1. Quando o seu gestor apareceu do nada.

  • Seu gestor foi transferido, pediu demissão ou foi demitido.

  • Pergunta é “quem vem agora?”

  • E aí, do nada, surge alguém de outro departamento, segmento, de outra empresa.

  • E você é obrigado a aceitar a situação. Vida que segue. Não é raro a decisão tomada pela alta liderança desagradar a maioria.


2. Por que não eu?


Pergunte-se:

  • Eu me preparei para estar na linha de sucessão?

  • Excedi expectativas?

  • Contribuí para que os resultados fossem alcançados?

  • Dei o meu melhor?

Se ficou em dúvida de responder sim para uma destas perguntas, lembre-se que o mesmo pode ter passado pela cabeça dos líderes da empresa.


3. Conquiste seu espaço, faça a diferença.

  • Mostre seu valor! Trate as pessoas com respeito para ser respeitado

  • Faça mais do que se espera e não somente o que lhe é pedido

  • Tome a frente, apareça quando ninguém se oferece

  • Tenha bom senso em suas decisões, não tenha dois pesos, duas medidas

  • Não se importe em ser bonzinho ou mal, e sim em ser justo. Em qualquer situação


4. Atente-se às demandas.

  • Você precisa de sua equipe e de seus colegas para atingir objetivos. Ninguém faz nada sozinho.

  • Portanto, se já é um líder, trabalhe para sua equipe. Se não o é, trabalhe em sinergia com seus pares e departamentos envolvidos.

  • E não deixe de atentar às demandas de seu gestor. Da diretoria, de quem decide. Afinal, serão eles que te nomearão, conforme seu desempenho e capacidade de se relacionar, para o cargo de gestor.

  • Seja perspicaz e inteligente ao fazer sua lista de prioridades. Tanto de tarefas quanto pessoas. A quem dizer sim ou não e quando. E isso muda, não dá para estabelecer um critério e seguir sempre do mesmo jeito.

  • Nunca abra mão de seus valores. Dê sempre a sua opinião, mesmo que disposto sempre a revisá-la e adequá-la, se for o caso. Seja resiliente.


5. Estar apto a assumir, mais que sua opinião, vale o reconhecimento das pessoas que trabalham com você.

  • Comunicado quem assumiu a cadeira, começam os comentários. A preocupação sobre o que dizer, o que o novo chefe gosta, o que não gosta (principalmente o que não gosta, não é?).

  • Quando a liderança é decretada, é comum o novo gestor ter mais dificuldade para iniciar seu projeto frente ao novo desafio assumido. Poderá haver resistências e a equipe fazer somente o que é pedido. É possível virar o jogo. Exigirá empatia e maturidade, entre outras competências.

  • Quando a liderança foi conquistada, quando o novo líder já é respeitado como profissional, como uma pessoa que sempre demonstrou interesse no coletivo, em colaborar e fazer a diferença, há uma clara tendência de receber apoio e de sua equipe exceder sua entrega, e não fazer somente o que é pedido.

  • Qual o líder tem mais possibilidades de conquistar resultados e ter pessoas satisfeitas e dispostas para o próximo desafio? Pense sobre isso! Que tipo de liderança você está praticando? Como chegou onde está?


E ai? Você já passou por uma situação semelhante? Me conte!

Você conseguiu reverter este cenário? Alcançou a posição que você tanto desejava?

Qual foi a sua experiência? E quais outras dicas você daria?


Deixe aqui nos comentários e vamos fazer essa troca.

Você também pode compartilhar esse conteúdo com alguém que precisa saber sobre isso.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
CONTATO
pngegg.png
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Instagram Icon